Ética e Direção

Anos atrás eu costumava assistir o rali Paris-Dakar, talvez um dos eventos mais esgotantes na história do automobilismo.

Até meados dos anos 2000, o tradicional evento que começou em 1979, cobria quase 10.000km de distância entre Paris, na França à Dakar, no Senegal. Era uma corrida de endurance, feita para testar a resistência tanto do piloto quanto da máquina.

A parte mais traiçoeira da corrida acontecia na travessia do deserto do Saara. Nesta etapa, muitos pilotos se perdiam por dias no deserto, porque à medida que as areias do deserto mudavam elas cobriam de vista os marcadores do percurso. Essa desorientação era letal na era pré-GPS, a ponto de algumas equipes nunca terminarem a corrida.

Para mim, esta é uma imagem perfeita da prática da liderança. Liderar é uma corrida de resistência e alcançar seus objetivos exige perseverança e foco. Porém, todos passamos por experiências de deserto onde sentimos que perdemos o nosso percurso. É ao cruzar os desertos da vida, que nossos valores podem servir como marcadores que nos manterão no caminho certo.

Líderes muitas vezes são como pilotos no deserto, navegando o desconhecido num ambiente hostil em constante mudança. É em meio a estes desafios que seus valores servirão para te manter no caminho certo quando o percurso parece incerto.

E você? Como você utiliza a sua bússola moral para navegar os desafios de um mundo em mudança?

Related Posts