Missões na Grécia

0
População
0
Povos
0
% Cristãos (Outros)
0
% Cristãos Evangélicos

Visão Geral

Histórico

A Grécia declarou a sua independência do Império Otomano em 1830, depois de mais de 400 anos de ocupação. Durante a segunda metade do século 19 e na primeira metade do século 20, ela foi gradualmente adicionando ilhas e territórios vizinhos com populações de língua grega. Na Segunda Guerra Mundial, a Grécia foi invadida pela primeira vez pela Itália (1940) e, posteriormente ocupada pela Alemanha (1941-1944). Combates resultaram em uma prolongada guerra civil entre partidários da monarquia e facções anti-comunistas e comunistas, os quais duraram até 1949. Após o final da guerra civil, a Grécia tornou-se membro da OTAN em 1952. Em 1967, um grupo de oficiais militares lançaram uma coup d’etat, estabelecendo uma ditadura militar que suspendeu muitas liberdades políticas e forçou a monarquia a fugir do país. A ditadura terminou em 1974 quando eleições democráticas e um referendo criaram a república parlamentar, a qual ainda existe hoje. Em 1981, a Grécia aderiu à Comunidade Européia (a qual mais tarde passou a ser chamada de União Européia) e tornou-se o 12º membro da União Econômica e Monetária (UEM) em 2001. Desde 2010, a perspectiva de um calote das dívidas junto ao Banco Central Europeu tem levantado a questão de que se a Grécia deve ser removida da UE ou sair voluntariamente. Hoje, a crise econômica tem sido o principal fator que nutre um sentimento separatista anti-UE em diversos segmentos da sociedade grega.

Cristianismo

História cristã

O cristianismo chegou à Grécia no primeiro século por meio do apóstolo Paulo. Sabemos pelas Escrituras que seu ministério na Grécia aconteceu especialmente em Filipos, Corinto e Atenas, passando também por Beréia e Tessalônica. Apesar da perseguição do Império Romano, a Igreja criou raízes e cresceu no país.

Quando Constantino tornou-se imperador do Império Romano, no meio do século IV, e estabeleceu o cristianismo como religião oficial do império por meio do Édito de Milão, ele fundou uma sua nova capital imperial em Bizâncio (que ele renomeou Constantinopla). Eventualmente, quando o Império Romano se dividiu após a morte de Constantino, a parte oriental do império permaneceu centrada em torno de Constantinopla; a qual a cultura e valores eram essencialmente gregos. Na mesma época, o Império Romano do Ocidente progrediu em direção catolicismo romano, a qual a cultura e valores eram essencialmente latim. Em 1054, o Grande Cisma separou de vez os dois centros da cristianismo. Roma tornou-se a capital o Catolicismo Romano e Constantinopla a capital da Ortodoxia Oriental.

Durante a Alta Antiguidade e Idade Média, o catolicismo se espalhou para o oeste, eventualmente chegando até o novo mundo. Ao mesmo tempo, espalhou para o norte slávico e Rússia, sendo em grande parte conquistada pela expansão muçulmana no Oriente Média e norte da África. Mesmo após o Império Bizantino ter sido conquistado pelos otomanos, a Ortodoxia vertente da cultura e valores gregos continuou a se desenvolver e prosperar por meio de alianças com seus colonizadores muçulmanos. Contudo, a Igreja Ortodoxa Grega (hoje conhecida como Igreja da Grécia) não foi oficialmente fundada até meados de 1830, quando o reino independente da Grécia foi estabelecido, pondo fim à mais de 400 anos de dominação otomana.

A Igreja Ortodoxa (seja durante o domínio otomano ou depois que a Igreja Ortodoxa Grega foi criada oficialmente) sempre foi uma parte íntegra da vida grega. Atualmente, mais de 90% da população proclama ser ortodoxa. A Igreja Ortodoxa Grega é uma força cultural; ele define o calendário de festas a cada ano, transmite e preserva a história, arte, literatura e música bizantina, e afeta a vida diária e semanal dos seus adeptos. Ela também é a única instituição religiosa sob proteção e autoridade do governo grego, e é expressamente concedida o status de religião “predominante/oficial” da Grécia pela constituição do país.

O crescimento das igrejas protestantes/evangélicas na Grécia é lento. Ainda hoje existem leis contra o proselitismo que desencorajam o evangelismo e penalizam os membros da Igreja Ortodoxa que decidem se converter para outra denominação. Até mesmo a Igreja Católica Romana, o maior grupo religioso cristão do mundo, é pouco representado na população grega. Atualmente, há mais muçulmanos na Grécia do que católicos e protestantes/evangélicos juntos.

Contudo, algumas estatísticas sugerem que, embora a Igreja Ortodoxa grega continue a ser a religião dominante da Grécia, seus números irão diminuir nas próximas décadas, enquanto se espera que o número de muçulmanos só irá aumentar.

Fonte: Enciclopédia Cristã Mundial

Religiões

Não Cristãs

Islamismo

Uma minoria pequena, mas distinta, muçulmana existe na Grécia. A maioria da população muçulmana pode ser atribuída ao intercâmbio cultural que existiu entre a Grécia ea Turquia, em 1923. Em 1923, cerca de 1,22 milhão de gregos que viviam na Turquia voltaram para a Grécia. Enquanto viviam na Turqui,a muitos deles havia se convertido ao Islã. Hoje estima-se que 3,3% da população da Grécia é muçulmana. A população turca está concentrada na Trácia Oriental (área da Grécia mais próximo de Turquia). Os muçulmanos são a única minoria religiosa reconhecida oficialmente pela Grécia.

Judaismo

A Grécia tem uma população judaica muito pequena. Em 1943, havia cerca de 75.000 judeus que viviam no país. Esse número foi reduzido drasticamente durante a ocupação alemã na Segunda Guerra Mundial. Em 2000 estimava-se que apenas 5.000 judeus viviam na Grécia, representando apenas 0,1% da população.

Não religioso

Ateus professos somam 0,2% da população da Grécia, enquanto outros 1,7% dos gregos afirmam aderir a alguma religião.

Testemunhas de Jeová

Testemunhas de Jeová entraram pela primeira vez na Grécia em 1900 e tem crescido de forma constante desde então. Eles têm uma forte presença em Atenas e também podem ser encontrados em muitas pequenas cidades e aldeias. Atualmente, existem mais de 430 congregações das Testemunhas de Jeová na Grécia. 27500 membros são reivindicados pelas Testemunhas de Jeová. Eles superam qualquer outra denominação não-ortodoxos, incluindo a Igreja Católica Romana.

Igrejas Católica e Ortodoxa

A Igreja Ortodoxa Grega

A Igreja Ortodoxa Grega é a igreja oficial do estado da Grécia; e está sob a proteção do governo grego. Algumas estimativas indicam que 98% da população da Grécia é, pelo menos nominalmente, ortodoxa grega. Uma estimativa mais precisa provavelmente seria 95%. As raízes da ortodoxia na Grécia remontam ao Império Bizantino, mas a Igreja Ortodoxa Grega não foi fundada até que a Grécia estava livre do controle otomano em meados dos anos 1800. Hoje, a Grécia é o único país no mundo que é oficialmente Ortodoxa Oriental e tem a Igreja Ortodoxa como a igreja oficial do Estado.
Algumas estatísticas sugerem que a Igreja Ortodoxa Grega vai começar a perder alguns dos seus adeptos nas próximas décadas. Islam, no entanto, deve crescer na Grécia. A Igreja Ortodoxa grega, enquanto uma importante instituição cultural, não prega o verdadeiro Evangelho e não é uma força transformadora na cultura; o que a deixa indefesa contra a propagação do Islã.

Catolicismo Romano

Aproximadamente 0,6% da população da Grécia é católica romana. O Seguimento Latino, bizantina e armênios estão entre os representados na Grécia, o latim, sendo o mais importante. Há nove divisões eclesiásticas Latinas e uma bizantina e uma armênia. Cerca de 80% dos católicos gregos pertencem às classes operárias e camponesas. O catolicismo está aumentando lentamente entre os estudantes, intelectuais e empresários.

Protestantes / Evangélicos / Pentecostais

A Grécia tem duas principais denominações protestantes. A comunidade protestante é estimada em 4.000 membros. O crescimento de todos os grupos protestantes/evangélicos na Grécia é lento, em parte devido às leis estritas sobre proselitismo e a falta de liberdade religiosa. Protestantes às vezes são presos por compartilhar sua fé com um membro da Igreja Ortodoxa Grega. Pastores protestantes só são permitidos a ministrar aos membros de suas próprias igrejas.

A Igreja Evangélica Grega

A Igreja Evangélica grego foi fundada em 1858. A Igreja relata 32 congregações com mais de 2000 membros.

O Igrejas Evangélica Livre da Grécia

A Igreja foi fundada em 1908 e tem 63 congregações com mais de 4000 membros.

A Igreja Apostólica Livre

Esta Igreja tem mais de 140 congregações com mais de 10.000 membros

Assembléias de Deus

As Assembléias de Deus relatam ter 14 congregações e cerca de 500 membros.
Existem outros grupos evangélicos menores, também.

Fonte: Enciclopédia Cristã Mundial

Desafios
Implicações Missiológicas

Os gregos são pessoas muito religiosas; suas vidas giram em torno das tradições e costumes da Igreja. No entanto, este aderimento é altamente nominal. Lhes falta um compreendimento do Evangelho bíblico e uma noção de um relacionamento pessoal com Deus através de Jesus.

Existem várias etnias que atualmente vivem na Grécia, bem como um grande número de imigrantes não-documentados e inúmeros turistas que visitam o país durante os períodos de férias. Mesmo que o governo grego afirme oficialmente que o proselitismo é contra a lei, ainda é possível compartilhar o Evangelho abertamente em certas partes do país. A Grécia também ocupa uma posição geográfica estratégica ao mundo muçulmano é um local ideal para evangelizar estes grupos minoritários, encorajando-os a regressar aos seus países de origem, tornando-se missionários e plantadores de igrejas entre seu próprio povo.

  • Cristãos e Igrejas Evangélicas devem procurar desenvolver abordagens evangelísticas para pessoas da igreja ortodoxa. Estes métodos devem ser ensinados a cristãos na Grécia (e outras áreas dominadas pela Igreja Ortodoxa).
  • Cristãos e Igrejas Evangélicas devem procurar a evangelizar os grandes números de povos imigrantes (mais de 500.000 albaneses vivem na Grécia), sérvios (30.000), ciganos (300.000), e macedônios (160.000).
  • Cristãos e Igrejas Evangélicas devem procurar a evangelizar o grande número de gregos que vivem fora da Grécia. Esses povos são estimados em cerca de 5 milhões em 88 países diferentes (quase 2 milhões nos EUA e 1 milhão na Alemanha). Estes gregos poderiam ser evangelizados e incentivados a voltar para evangelizar seu país.
  • Cristãos e Igrejas Evangélicas devem procurar meios para chegar ao grande segmento da população grega que sofre de alguma dependência química (cerca de 200.000).
  • Cristãos e Igrejas Evangélicas devem procurar meios para evangelizar os povos das ilhas gregas que são na sua maioria não-evangelizados.
  • Cristãos e Igrejas Evangélicas devem procurar ajudar os cristãos gregos através de treinamento de liderança para plantação de novas igrejas locais.
  • Cristãos e Igrejas Evangélicas devem introduzir estratégias de evangelização concentradas em pequenos grupos caseiros para buscar evangelização e plantação de igrejas, evitando uma ação legal contra eles.

Nossa Estratégia

Nos últimos anos, a crise econômica da Grécia tem ocupado as manchetes dos principais jornais de todo o mundo. O efeito da crise tem sido um alto índice de desemprego, muitos negócios falindo e uma desesperança quanto ao futuro. A igreja não escapou desta realidade. Desde o início da crise, uma grande porcentagem de igrejas fecharam as portas devido às finanças e emigração de seus membros para outros países da UE. Nossa igreja tem perseverado durante este tempo, mas também com algumas perdas. Temos visto uma queda nas contribuições financeiras causando-nos a acumular dívida. Alguns de nossos membros também se mudaram para outros países da UE em busca de emprego e melhores oportunidades. Perder jovens adultos e profissionais desestabiliza a visão e missão da igreja movendo adiante.

Igreja Local

commissionAcreditamos que a igreja local é a chave para o Reino de Deus na Grécia. Nossa estratégia é investir tempo e recursos no fortalecimento Glyfada Christian Center onde o André faz parte da equipe pastoral e comissão administrativa. Ele dedica um tempo considerável ao ensino e pregação da Palavra, mas também ajuda onde for necessário na parte administrativa da igreja. Ele lidera grupos de discipulado e reúne-se com as pessoas regularmente. A Molly também tem usado o seu conhecimento e experiência como educadora para servir a igreja. Ela está ajudando liderar um esforço para reestruturar o ministério infantil. Seu objetivo é construir um ministério sólido de ensino entre as crianças da vizinhança.

Comunidade Local

20160110_112153Cremos que o ministério deve ser encarnacional. A igreja tem uma responsabilidade com a comunidade onde está inserida. Uma das nossas principais estratégias é gastar tempo tornando-nos parte da vizinhança local. Para conseguir isso, estamos a aprendendo a língua, tornando-nos culturalmente sensíveis e desenvolvendo relacionamento com pessoas de fora da igreja. Nós criamos comunidade através da hospitalidade em nossa própria casa e ministérios de misericórdia que acontecem regularmente e em torno de nossa igreja local.

Conscientização Local

1924083_45918147736_798_nJunto com a edificação da igreja local, nós também planejamos viajar com o propósito de conscientizar a igreja européia em relação da Grécia como um campo missionário. Nossos vistos de residência nos permitem a movermos livremente pela Europa. O André espera usar essa liberdade para fortalecer as relações com os pastores e missionários que servem na região que ele conheceu enquanto frequentam o Seminário Fuller. O objetivo é networking, conscientizar e levantar fundos para a igreja e missionários ativos na Grécia. A Igreja Europeia tem as suas raízes na Grécia e poderia servir como uma estrutura de apoio para garantir que a igreja grega possa sobreviver à esta crise e prosperar nos anos vindouros.

Como Você Pode Ajudar

Nós precisamos da sua ajuda! A sua parceria é indispensável diante de tão grandes dificuldades e desafios. Missão é um empreendimento de todo o Corpo de Cristo que envolve aqueles que são enviados e os que enviam. Cremos que somos chamados para servir na missão de Deus na Grécia. Assim como todo discípulo é chamado a negar a si mesmo e carregar a sua cruz, ministrar na Grécia não será fácil. Mas você pode entrar em parceria conosco ofertandoorando compartilhando o nosso chamado o com sua igreja e amigos. Clique nas opções a baixo para saber mais!

Oferte

Progresso de Sustento

65%
Sustento Pessoal

Oferte pelo Paypal 

Você pode ofertar de forma fácil e segura usando nossa opção pelo PayPal.




Ore

Ore por Nós

Compartilhe
Curta!
Siga-me
Conecte-se
Siga-me

Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro. Jeremias 29:11