O Chamado para Ir e o Chamado para Esperar

Se no Evangelho de Mateus encontramos o “chamado para ir” e fazer discípulos de todas as nações, em Atos 1:4, encontramos o “chamado para esperar” em Jerusalém. Os discípulos haviam sido chamados por Jesus a esperar pelo dom do Espírito Santo para que fossem revestidos de poder antes que pudessem ir. Em sua totalidade, o livro de Atos é um registro de como os discípulos deram continuação à missão de Jesus em cooperação com o próprio Deus-Espírito Santo.

Eu acredito que o “chamado para ir”, seguido pelo “chamado para esperar” é a principal diferença entre a “Missão de Deus” (Missio Dei) e a “Missão da Igreja” (Misiones Ecclesiarum). Os primeiros discípulos entendiam que para que pudessem dar continuidade à “missão de Deus,” eles teriam que fazê-la através do “poder de Deus.” Há um relato sobre um missionário chinês que ao voltar para casa depois de visitar várias igrejas no Ocidente, alguém o perguntou sobre o que mais o havia lhe impressionado sobre a igreja norte-americana. Ele respondeu prontamente: ” Eu fique muito impressionado com o quanto eles podem fazer sem a mínima ajuda de Deus.” Sua resposta foi curta e simples.

Com o despertar para as crises econômicas e humanitárias em todo o mundo nos últimos anos, uma tendência atual tem sido a igreja redefinir a sua própria missão em resposta à estas crises. Essas necessidades que estão “trending” causam  muitas organizações missionárias a derivar de suas próprias declarações de missão. Isto acontece por diversas razões, uma das principais é o fato de que certas causas são mais atraentes para doadores, aumentando a base de doações e ofertas. Muito tem sido dito e escrito sobre esta tendência entre as organizações missionárias ultimamente, talvez a publicação mais notável seja o livro “Mission Drift”. Esta tendência tem comprovado que a igreja no Ocidente tem recursos suficientes para provocar uma mudança social, “fazer missão” por assim dizer, sem nunca precisar ser dotada pelo poder de Deus. A igreja portanto pode seguir fazendo Misiones Ecclesiarum sem nunca participar da Missio Dei.

Por estas razões , acredito que é por isso que o “chamada para ir” deve ser seguido pelo “chamado para esperar”. A missão de Deus requer ações de Deus através do poder de Deus. E assim, os apóstolos esperaram, e porque eles esperaram, eles foram, e a medida que eles foram, eles deram continuidade à missão redentora de Deus no mundo. Que o carisma do Espírito Santo possa ser o fator decisivo na sua chamada para ir!

Related Posts